sábado, julho 17

Pode ou não pode...





O que pode para uns, não pode para outros. Depende de algumas coisas. Depende da divulgação dos fatos, portanto da chamada mídia, e da interpretação das leis, portanto dos advogados.


A grande mídia divulga as declarações do governador em exercício de São Paulo dizendo que o candidato da direita tem projetos e sabe construir, e não acontece nada, ninguém diz que não pode.

O presidente Lula diz que a Dilma é uma realizadora e que assumiu a responsabilidade de realizar o Trem de Alta Velocidade, alguém se levanta e declara que ele não pode fazer campanha e que a candidatura dela poderá ser impugnada.

É claro que somos tomados de indignação. Mas em vez de ficarmos parados, nós saímos esclarecendo as coisas pela mídia alternativa, pelo telefone, pelas ruas e em nossos locais de estudo e trabalho.

A chuva não impediu que milhares de pessoas fossem à passeata da Candelária à Cinelândia, dizer que querem Dilma, porque Dilma é a continuação de um projeto que hoje é encarnado pelo presidente Lula. Ora, se nem o candidato da direita consegue dizer que vai mudar tudo, eles têm que levar a luta para outros terrenos. Que tal o jurídico? Da última vez que lutamos nesse terreno, e que não mobilizamos a sociedade, perdemos, e a mais alta Corte decidiu que não podemos punir os torturadores.

Então, vamos à luta acionando os advogados, mas mobilizando as campanhas e organizando os militantes.

2 comentários:

Em Defesa da Humanidade disse...

Excelente materia!

Luiz Claudio Cunha Souza disse...

A candidatura Dilma Rousseff além da sua biografia conta principalmente com a nova realidade pós governo Lula quando se encontra trabalho com mais facilidade, e se come e se mora melhor. E o povo também reconhece a sabedoria e o carisma de Lula tanto na política interna quanto na externa o qual é uma unanimidade.Quanto a mídia ainda concentrada nas mãos da direita com essa realmente não podemos contar.

Arquivo do blog